Resumo do 1º encontro regional de portadores de CDI – 13 de Maio em Faro

13 05 2011


Sala cheia. Foi assim que a encontrei quando lá cheguei, e ainda faltavam 15 minutos para o inicio do encontro. Na maioria portadores de CDI, alguns familiares e técnicos de saúde, encheram a sala com capacidade para cerca de 100 pessoas. Foi um sucesso.

O encontro começou com a Elsa, representante de um fabricante de CDI’s, que começou por “desmontar” o CDI e o seu funcionamento. Se existiam dúvidas acerca do CDI, penso que a plateia ficou esclarecida e estou certo que a curiosidade de muitos foi satisfeita com a explicação clara e concisa apresentada. Seguiu-se a Cardiopneumologista Ana Santos do HDF, que fez uma apresentação admirável acerca dos cuidados e precauções a ter quando se é portador de um dispositivo médico como o CDI. Para terminar, coube a mim apresentar a minha experiência de vida de como é viver com o CDI. Foi um debate interessante, onde alguns dos presentes, portadores de CDI’s e seus familiares, partilharam as suas experiências, receios e medos. No ar ficou o desejo de se desenvolver mais o grupo de apoio a portadores de CDI’s afim de se criarem condições para partilha de experiência e apoio.

Penso que foi um resto de tarde muito bem passada, foram trocados contactos para eventos futuros, e ficou bem patente o desejo de nos voltarmos a reunir.

Este encontro só foi possível com a preciosa colaboração dos técnicos de saúde do Hospital de Faro,  em especial, ao Dr Rui Candeias, que foi o grande impulsionador a quem endereço, em nome de todos os presentes, um enorme agradecimento.


Anúncios




1º Encontro regional de portadores de CDI’s – Faro

5 05 2011


Viver com um CDI (cardioversor-desfibrilhador implantável), e pensar que a sua vida vai depender de um pequeno desfibrilhador colocado debaixo da pele, pode para muitos parecer uma coisa estranha e difícil de aceitar. E quando se pensa que este pequeno aparelho tem como função aplicar “choques” para controlar arritmias e que serve para “tratar” episódios de morte súbita e que estamos dependentes dele para sempre, pode ter um enorme impacto emocional no início. A verdade é que depois do implante, a vida começa a decorrer com normalidade e só nos lembramos deste pequeno aparelho aquando da consulta ou naquele momento em que ele teve que agir para salvar mais uma vida.

 

Para desmitificar o que é viver dependente da actuação desta pequena máquina, ir-se-á realizar no próximo dia 13 de Maio, sexta-feira, no auditório do Hospital de Faro o 1º encontro regional para portadores de CDI´s.

O encontro terá início a partir das 17h, e no seu programa tem prevista a intervenção de vários oradores. A iniciar o encontro, a Cardiopneumologista Ana Santos irá falar sobre como é viver com um CDI, as preocupações de quotidiano. O orador seguinte, representante de um fabricante de CDI’s,  irá falar sobre o que é um CDI, suas funções e método de funcionamento. De seguida, um paciente com CDI irá contar a sua experiência de vida com quase dez anos de apoio de um CDI e para terminar, a APPPC (Associação Portuguesa de Portadores de Pacemnaker´s e CDI’s), irá apresentar-se enquanto associação e falar sobre a sua missão.

Este encontro é uma organização do Hospital de Faro, da campanha Bate, Bate Coração, e da Associação Portuguesa de Portadores de Pacemnaker´s e CDI’s.





Dia Mundial do Ritmo Cardíaco

14 06 2009

 

Comemorou-se ontem o Dia Mundial do Ritmo Cardíaco em 10 hospitais do país. Esta iniciativa pretendeu, no âmbito da campanha Bate Bate Coração, sensibilizar a população em geral para os problemas de coração, focando as arritmias como a principal causa de morte em Portugal.

Voluntários

No Hosp. Distrital de Faro, a banca Bate Bate Coração contou com a preciosa ajuda de 5 voluntários, que estiveram todo o dia a distribuir panfletos e a esclarecer as pessoas sobre esta problemática. Foram distribuídos igualmente panfletos por várias zonas do hospital para ampliar a divulgação o mais possível.

Notou-se contudo, um completo desconhecimento e despreocupação pela parte da população em geral, verificando-se não haver, inclusive, vontade de aprofundar os conhecimentos nesta matéria. Muito trabalho há ainda a fazer para combater esta abstenção de informação.

As arritmias quando não estão propriamente diagnosticadas, podem se tornar numa bomba sem rastilho podendo  explodir, e não haver qualquer hipótese para a cura ou tratamento. 

É necessário diminuir este risco. Para isso, as pessoas têm de estar sensibilizadas para a necessidade de visitar um médico cardiologista, como visitam o dentista ou oftalmologista. Por vezes, um Electrocardiograma é suficiente para avaliar o risco da pessoa de ter arritmias. Se sentiu palpitações, sensação de desmaio sem motivo, ou uma alteração no seu ritmo cardíaco, faça uma visita ao seu cardiologista e peça-lhe um ECG.

Para melhor o esclarecer, clique nos links abaixo e consulte os guias Bate Bate Coração.





13 de Junho – Dia Mundial das Arritmias

9 06 2009

Arritmia

No âmbito da campanha Bate Bate Coração e em simultâneo com outras organizações internacionais, irá-se comemorar no dia 13 de Junho o Dia Mundial das Arritmias.  Serão organizadas acções esclarecimento nos principais hospitais de todo o país, com a colocação de bancas onde se distribuirá material informativo sobre as arritmias cardíacas.

ArritmiasNa opinião do coordenador nacional da campanha, Dr Carlos Morais, “ esta iniciativa é um dos eventos mais importantes da campanha, pelo seu poder mediático e como contributo significativo para uma ampla discussão na sociedade sobre o tema das arritmias cardíacas, aumentando o conhecimento geral dos portugueses sobre este tema e assim facilitar o acesso a diagnósticos e terapêuticas.”

Se tem dúvidas ou questões relacionadas com arritmias, este é o momento ideal. Visite um dos hospitais aderentes entre as 10 e as 18 horas, e encontrará profissionais de saúde capazes de esclarecer e informar.

Hospitais aderentes: Faro, Setúbal, Sta Marta, Sta Maria, Fernando Fonseca, Santarém, Aveiro, Coimbra, Sto António e Braga.





Mais de 200 pessoas estiveram na 1º Caminhada Bate, Bate Coração – Parque das Nações – Lisboa

8 06 2009

 

Grupo

O entusiasmo e o nervosísmo foram os sintomas maioritariamente sentidos nos dias que antecederam este grande evento.

O entusiasmo por se estar a preparar uma iniciativa inédita, e o nervosismo por se tentar antecipar a adesão e o estado do tempo. 

Sem dúvida que todas as dificuldades foram ultrapassadas, como a do transporte que se mostrou como uma mais valia, e tornaram este dia 6 de Junho um dia Maravilhoso e digno de se ser recordado sempre que se fala da Campanha Bate, Bate Coração.

A organização está de Parabéns. O Dr Carlos Morais, o IPRC, a APPPC, e a APAPE, mostraram que com um pouco de vontade e sacrifício, tudo se consegue.

As bancas dispostas ao longo do percurso foram um sucesso. Desde aprender a medir o ritmo cardíaco, passando pela troca de experiências durante o passeio, não esquecendo o apoio do pessoal voluntário e as saborosas maçãs de Alcobaça que nos foram distribuídas, tudo funcionou às mil maravilhas. Até tivemos direito a umas pingas de água “molhada” para nosso refresco.

Terminámos a caminhada sob a pala do Pavilhão de Portugal, onde ainda houve tempo para fazer balanço do encontro e falar um pouco do Futuro, antecipando a 2º Caminhada Bate, Bate Coração.

Quero deixar aqui a minha gratidão às pessoas do Algarve que aceitaram este desafio, e um especial agradecimento à minha mãe e à Luísa Segismundo, Cardiopneumologista do Hosp. de Faro, que muito me ajudaram.

Grupo 2

Passeio 1

Grupo Ponte

Noticias: Correio da Manhã





Fotos – Encontro Bate, Bate Coração – Faro

3 06 2009
 
Veja aqui as fotos do encontro Bate, Bate Coração realizado dia 22 de Maio no Hospital Distrital de Faro.
 
 Enf Patricia 
Thierry

Thierry Martins

Dr Carlos Morais

Plateia

Dr Carlos Morais e Dr Rui Candeias

Fotos gentilmente cedidas pela Campanha Bate, Bate Coração.





Inscrições – 1º Caminhada Bate, Bate Coração

1 06 2009

 

Como já é do vosso conhecimento, vai decorrer no Parque das Nações – Lisboa, a 1º caminhada Bate, Bate Coração. Se morar fora da grande Lisboa, pode sempre contar com o apoio dos nossos autocarros.

Se morar no Algarve, e estiver interessado em participar nesta grande iniciativa, pode inscrever-se da seguinte forma:

 – Serviço de Cardiologia do Hospital de Faro – Contactar a Técnica Cardiopneumologista Luisa,

 – Através do nº de tlm. 966 570 158 de Thierry Martins, ou,

 – Através do e-mail  síndrome.brugada@gmail.com

Se morar na zona centro contacte a Associação Portuguesa de Portadores de Pacemakers e CDI´s (APPPC). www.apppc.pt

Contamos convosco, incluindo familiares e amigos, neste que vai ser o maior encontro nacional de portadores de Pacemakers e CDI’s.

Este evento é da responsabilidade da campanha “Bate, bate coração – Sinta o seu ritmo”, promovida pelo Instituto Português do Ritmo Cardíaco (IPRC), a Associação Portuguesa de Arritmologia, Pacing e Electrofisiologia (APAPE) e a Associação Portuguesa de Portadores de Pacemakers e CDI´s (APPPC).

Contamos consigo!